sábado, junho 30, 2018

Canto da saudade



Resultado de imagem para flecha de amor
Imagem: Internet
Scroll down the page for the English version/ Scorri la pagina per la versione italiana
(ouça a versão em português aqui ou aqui)

Parece que foi ontem
Que eu olhei seus olhos
- Profundo, demorado -
E você correspondeu.

Cada traço, poro, gota de suor
gravados na lembrança...
E a imagem de seus lábios
- Onde eu quis viver -,
A cada dia mais lindos,
Fazendo tremer meu corpo inteiro.

Ah! Quantos suspiros nascendo n'alma!
Quantas palavras caladas no peito!
Quantos "Não vá agora", "Só mais um minuto!"
Quanto sussurrar "Espere! não parta ainda!"
Tantos pudores e tantos medos.

Parece que foi ontem
Que eu senti no mais profundo
A flecha violenta, cruel, tremenda, ardendo,
Me incendiando todo, tudo,
Quando seus olhos se demoraram nos meus.

---------------------------------------------------------

Feels like yesterday
That I stared into your eyes
- deeply, lingering -
And you stared back.

Each feature, each pore, each drop of sweat
Seared in my memory...
And the image of your lips
- Where I wanted to for ever dwell -,
More and more beautiful every day,
Making my whole body tremble.

Ah! How many sighs springing from my soul!
How many words silenced in my bosom!
How many "Don't leave now", "Wait a little longer!",
How much whispering "Hold! don't go yet"!
How much propriety and fear.

Feels like yesterday
When I felt in the most hidden parts of me
The violent, cruel, overwhelming, ablazed arrow
Inflaming me whole, all of me,
When your eyes lingered into mine.

--------------------------------------------------------------------

Sembra essere stato ieri
Che ho guardato i tuoi occhi
- Profondamente, lentamente -
E tu m'hai corrisposto.

Ogni traccia, poro, goccia di sudore
incisi nella memoria...
E l'immagine delle tue labbra
- Dove volevo vivere -,
Ogni giorno più belle,
Facendo tremare tutto il mio corpo.

Ah! Quanti sospiri sono nati nell'anima mia!
Quante parole silenziose nel petto!
Quante "Non andare ora", "Solo un altro minuto!"
Quanto sussurrare "Aspetta, non andare ancora!"
Cosi tanti pudori e tante paure.

Sembra essere stato ieri
Che mi sentivo nel profondo
La freccia violenta, crudele, tremenda, bruciante,
Bruciandomi tutto intero,
Quando i suoi occhi indugiavano sui miei.
Resultado de imagem para flecha de amor

2 comentários:

Unknown disse...

Belos versos! Conseguiu nos fazer entender os seus sentimentos da maneira mais artística possível. Grande poeta!!!

Luciana Sanches disse...

Lindo!

Londres ao pôr do sol

Devo confessar que nesta altura do campeonato não vi sequer um jogo da Copa do Mundo na Rússia. Eu sei, o Brasil está em polvorosa, ca...