domingo, janeiro 25, 2009

Sem título / Untitled


Eu canto quando estou triste,
Porque a música me alegra o espírito;
E choro quando estou feliz,
Porque a felicidade é sempre breve.

Minha alma não tem peso, é leve
E tem asas abertas como uma ave no céu.
Vem de cruzar rios, mares, universos
E em algum desses lugares ela abarcou a solidão.

Minha alma não tem peso porque a solidão é um vazio,
Uma visão de planícies ocres em centenário estio.
E apesar de sentir tudo, de sofrer tudo, de sorver tudo
Às vezes acho que sou como o topo dum monte íngrime e deserto no verão.

Eu queria correr o mundo a encontrar pessoas em lugares
Incomuns, talvez assim, voando livre e sem rumo
Em vez da solidão, minha alma agora abarcasse um amor sincero,
Um sorriso verdadeiro e as ilusões que perdi em antigos cursos.

VISITE: www.marciowaltermachado.com.br

I sing when I am sad
Because music makes my spirit happy;
And I cry when I'm glad
Because happiness is always brief.

My soul has no weight, it's light
And has wings spread open like a bird in the sky.
It comes from crossing rivers, seas, universes
And in one of these places bode solitude to embark.

My soul has no weight because solitude is emptiness,
A vision of beige terrains where for years there has been no rain.
And despite feeling all, suffering all, imbibing all
Sometimes I think I'm like the summit of a mountain in the summer.

I would I could run across the world to meet people of offbeat places,
Thus, maybe, flying free and boundlessly,
Instead of solitude, my soul would embark a sincere love,
A true smile and the illusions I'd lost in my past wanderings.

VISITE: www.marciowaltermachado.com.br

2 comentários:

Arisvaldo disse...

Linda poesia... meu poeta preferido...

Solidão, que às vezes alimenta
assusta e também anima
uma icógnita, uma luz
Solidão, que nos leva pontos infinitos
que ó percebemos se estamos a sós!

Simone Ruda disse...

Solidão é o melhor momento para a descobertas dos nossos mais intimos segredos.
Lindo texto. Bjos